quarta-feira, novembro 05, 2008

007, Quantum of Solace - ante-estreia

Fomos à ante-estreia. Dress to Impress, dizia o convite. Como se isso nos fosse preciso! ?! Arrasámos claro!

Muita luz, algum glamour (onde é que já viu uma passadeira preta??? Grande falha) e um espaço fantástico a lembrar os clubes ingleses de cavalheiros com uns toques modernos que dão um ambiente lounge. Local: cinemas UCI, no Freeport de Alcochete.

Cocktail: 5 estrelas. Tudo idealizado e supervisionado pelo Chef Chakall. Uma selecção de frios e quentes com sabores picantes, exóticos e diferentes que activaram as papilas gustativas. Quanto aos doces: deliciosos e na quantidade certa. A apresentação: fashion e elegante.

VIP's: Nós. Um Kléber de golas esticadas acompanhado de uma Elsa Raposo (cujo botox nos lábios até se vê quando está de costas lol) com um penteado que parecia o resultado de uma permanente caseira (estão a ver quando se coloca os dedos molhados na tomada? lol); também por lá andava um Kapinha na companhia da irmã; um João Melo (Eu gosto é do Verão... lalalala) com a namorada, a quem ouvi confessar não temos convite (oops), mas entraram na mesma; um Beauté que anda a precisar de mudar de penteado; um Olavo Bilac que diz quem gosta tem uns lindos olhos (eu por mim acho q ele precisa de pastilhas para a garganta) e a Vanda Stuart a quem eu admiro pela belissíma cor de cabelo que voltou a ter: azul. Quando já íamos a entrar para a sala de cinema chegou a tia Cinha (supé-atrasada) e que ainda foi petiscar (eu só lhe desculpei o atraso, porque sei da vida dura que ela leva: acordar cedo, tratar das piquenas e ainda estar numa ante-estreia depois de um dia de trabalho intenso. É obra!!!). Vistas as vistas e feitos os reparos o que há dizer sobre o novo Bond?

O Filme: baaaaahhhhhhhhhh, só explosões, tiros, explosões, perseguições, explosões, tiros e mais do mesmo durante quase duas horas. Diálogos??? Pouquinhos, pouquinhos, pouquinhos. Já mencionei que quase não se fala neste filme? Falhas??? Várias - a charmosa frase: "Bond, James Bond", não é pronunciada uma única vez; a bebida já é a mesma logo mais uma frase desaparecida e o agente Secreto mais famoso do mundo já não esbanja charme como antigamente. Sim, o Daniel Craig aparenta ter tudo muito no sítio mas, não basta, para mim, fã incondicional do Double O, não bastam os músculos. Sir Connery, Sean Connery? Please, come back, you are forgiven!!! Therefore, não aconselho o filme para quem gosta dos clássicos 007's, contudo ide, se quiserdes, e voltai parta me contarem como foi. Nunca digo que não a um bom debate de ideias. :-)

O melhor da noite: a companhia, a conversa (é tão bom podermos falar de tudo) e a diversão. Mas para isso não precisávamos do Quantum of Solace.

Saudações virtuais


Ficha Técnica

007 - Quantum of Solace

Título original: 007 - Quantum of Solace
De: Marc Forster
Com: Daniel Craig, Judi Dench, Olga Kurylenko
Género: Acção, Drama
Classificacao: M/12

EUA/GB, 2008, Cores, 105 min.



Sinopse
Daniel Craig é, pela segunda vez, James Bond. E, apesar de todas as críticas antes da estreia de "Casino Royale", será que, agora, alguém ainda se lembra de Pierce Brosnan...? Desta feita, Bond está determinado a perseguir quem forçou Verper, a mulher que amou, a traí-lo. Mas M (Judi Dench) e Bond percebem que a organização que a chantageou é muito mais complexa e perigosa do que tinham imaginado.
Bond cruza-se então com Camille, que procura ela também vingar-se, e que o põe na pista de Dominic Greene, um homem de negócios impiedoso que é um dos pilares da misteriosa organização. Durante a missão, que o conduzirá pela Áustria, Itália e à América do Sul, Bond descobre que Greene está a tentar apoderar-se de um dos recursos naturais mais importantes do mundo, manipulando a CIA e o Governo britânico. Enredado num labirinto de traições e mortes, à medida que se aproxima dos verdadeiros responsáveis pela traição de Vesper, o agente 007 tenta manter o avanço que leva sobre a CIA, os terroristas e mesmo sobre M, de forma a parar a organização e desvendar o plano sinistro de Greene.

in PÚBLICO


6 comentários:

Elora disse...

A noite valeu acima de tudo pela companhia. E pelo carrito que lá estava....

Beguinha disse...

Estás oficialmente desafiada no meu blog. Espreita!

Beguinha disse...

Estás oficialmente desafiada no meu blog. Espreita!

Diário de um Anjo disse...

Eu ainda não vi mas já não tinha gostado muito do anterior porque o charme do 007 perdeu-se. Acho que o transformaram apenas em mais um filme de efeitos especiais sem conteudo nenhum...
Jokitas

Rosa disse...

Apesar dos pesares, o Daniel Craig é, na minha opinião, o melhor Bond da "era moderna".

Rosa disse...

Pois venho agora, depois de devidamente visto o filme, deixar a minha opinião: muito bem feito. Um verdadeiro (e bom) filme de acção. Ritmo alucinante, argumento bem estruturado, personagens intensas. E o Daniel Craig nem precisa de dizer "Bond, James Bond" para confirmar o que já me tinha parecido em Casino Royale: arrica tornar-se no melhor Bond de sempre.
Et voilá! ;)