domingo, abril 19, 2009

Invisível...

"A pergunta caiu como um murro no estômago:

-Nunca reparaste em nada de estranho entre A e B?

A resposta foi uma redonda mentira, ela já tinha reparado há muito tempo, mas tarde demais para evitar a pancada psicológica. Respondeu simplesmente:

- Já e não tenho nada a ver com isso. Importa a felicidade, não é?

Contudo o que lhe apeteceu foi gritar para que todos ouvissem:

-Nunca repararam em mim, pois não? Este tempo todo eu estive cá com sentimentos não revelados, mas cheios de vontade de serem expressos e partilhados. E vi tudo e não disse nada, porque há coisas que apenas devem ser vividas e não precisam de publicidade. Chama-se viver com naturalidade, mas isso vocês ainda não têm. Eu estive sempre aqui e esta foi a maior prova de que só agora deram por mim. Bolas, também vocês chegaram tarde demais e não só agravaram a pancada psicológica como me deram um valente pontapé no estômago.

Decidiu não deixar de aparecer, mas aparecer menos. Não curou, nem aliviou, mas sentiu-se menos invisível, porque na realidade nunca mais estaria da mesma forma."

Saudações virtuais

5 comentários:

Beguinha disse...

Tantas vezes quando tudo se revela, quando todos percebem o que esteve sempre à vista... é muito tarde para que hajam mudanças.
Por entre as tuas palavras, múltiplas de sentidos, saíram-me estas.

Diário de um Anjo disse...

Olá colega...gostei do video da minha diva:-)
thanks pelo momento..

Sonya disse...

Blue Azulinha linda, tia do meu coração, não sei o que te dizer em relação ao texto. Acho que todos os dias te vou dizendo qualquer coisa.
Quanto ao vídeo... dia 25 de Julho lá estaremos, se Deus quiser, a cantar bem alto essa música! ;)

ADORO-TEEEEEEEEEEEEEEE

Rosa disse...

Às vezes, as relações humanas são mesmo uma treta.
*

L&L-Arte de pensar e expressar disse...

GOSTEI DO SEU BLOG PARABENS QUANDO DER VISITE O MEU WWW.PALAVRASARTEBLABLABLA.BLOGSPOT.COM