domingo, dezembro 06, 2009

Relativizar

Não é de hoje e nem de agora. Há muito que a linha editorial deste blogue anda a pedir para ser alterada. Fui adiando, porque quem manda aqui sou eu e sempre fui eu. Sempre escrevi sobre o que me apeteceu apesar de alguns problemas pelo meio mas, sobretudo, sem qualquer tipo de censura. Azul por aqui só mesmo a minha cor preferida e a das letras. A moderação de comentários existe, contra minha vontade e por necessidade, no entanto a verdade é que nunca recusei nenhum. Mas, e há sempre um mas, nem sempre a minha escrita é bem aceite ou, aparentemente, parece que eu "escrevo coisas" que não devo. A não ser claro que sejam sobre determinadas pessoas ou situações, porque aí vale a pena brincar, gozar ou fazer pouco do que foi.

A velha história de "fazer tempestade num copo de água" ou "aquilo que é importante para mim pode não ser para ti" só funciona em parte e nunca na totalidade. Chama-se "Relativizar" e como o que é relativo parece que aborrece então o melhor é sermos politicamente correctos. Sejamos, pois então!

O "Monólogos & Diálogos" não acaba, porque isso seria matar parte de mim e nunca poderá acontecer. Este é um espaço ao qual me afeiçoei de uma forma muito minha e pessoal. Tenho por este espaço um carinho e uma ternura que nunca desaparecerão, contudo há que saber quando mudar e como. Muda-se daqui e levam-se algumas palavras para paragens desconhecidas. Não se ofende ninguém, leva-se só parte de mim, mas que importa isso desde que os outros não se magoem, certo? Também acho!

Saudações virtuais

4 comentários:

clpg disse...

eu não sou blogger, bloggista ou o que seja (nem nunca tive vocação para isso). nem tempo nem paciência tenho tido para escrever muita coisa. mas o teu post fez-me lembrar dos tempos em que tinha um cantinho, só meu, onde expressava aquilo que me ia na alma. esse como muitos outros encontra-se ao abandono. mas confesso que sabia bem que, além dum cantinho "público" com sensibilidade e bom senso q.b. houvesse um outro em que pudesse dizer aquilo que me apetece, sem pensar em quem (não) magoar, ferir ou simplesmente desancar. seria o meu diário virtual, 20 anos depois de me deixar daqueles com chave e cadeado? talvez. mas sabia bem :)

beijocas

LBG disse...

Pois que acho mal. O espaço é teu e deves usá-lo como bem te apetecer. Já disse! Beijos

Anónimo disse...

Por acaso não acho nada. As pessoas são o que são e ou se gosta ou se põe na beira do prato (tantas vezes que te ouvi dizer isto). No teu espaço devias mandar tu e escrever o que bem quisesses e te desse na telha. Porque o espaço é teu, para lavares a tua alma, e eu pessoalmente tenho pena se puder deixar de te ler e de sentir as tuas palavras, por vezes fortes sem duvida, mas directas. Acho que no teu caso o ires escrever para outro lado, debaixo de uma capa de anonimato, para escreveres o que te vai dentro, vai totalmente contra aquilo que tu és e de que aprendi a gostar. Directa, sincera e honesta. E não parte, mas um todo.
Eu estarei sempre para ti onde tu quiseres que eu esteja.

AS

Rosa disse...

Não estou a perceber. MAs se ainda agora, neste mesmo post, escreveste "quem manda aqui sou eu e sempre fui eu"...
Quem não gosta, ou quem se sente magoado, tem ali aquela cruzinha no canto superior deireito que dá um jeitaço!