sábado, março 18, 2006

Dez anos!


É muito tempo, diz a canção. Eu digo: estás tão crescido e lindo!

O meu primo M. faz dez anos hoje. Temos exactamente 25 anos de diferença. Somos primos direitos. Quando ele nasceu foi uma alegria. Todos os filhos, netos e primos já eram crescidos e aquele nascimento inesperado na família foi uma lufada de ar fresco. Tinhamos tido algumas perdas nos anos anteriores e o M. foi a maior das alegrias. Na altura, eu escrevia num diário (de vez em quando; agora escrevo num blog diariamente) e lembro-me ainda de lá ter relatado a alegria que aquele dia me deu e a vontade que tinha de ser muito amiga dele e de lhe contar tudo sobre as pessoas que ele não conheceu, principalmente o avô J. Como o nosso avô teria gostado de o conhecer e como se teria deliciado em pequenas brincadeiras com ele, como fez com os outros cinco netos.

Hoje aquele bebé lindo fez dez anos: já não precisa de banco elevatório no carro, está a terminar o 4º ano (4ª classe no meu tempo), já tem Bilhete de Identidade, é quase da minha altura (tenho 1,74 m), já sabe ler, já sabe escrever, cora quando se fala em namoradas, é fã de "wrestling" (não sei porquê), quer uma profissão diferente quase todos os dias (o maravilhoso mundo das descobertas) e está muito, muito crescido. E acima de tudo somos muito amigos e damo-mos muito bem.

Fui eu que o levei pela primeira vez ao cinema, fui eu que o levei pela primeira vez ao teatro, dei-lhe os primeiros livros, vejo desenhos animados com ele, brincamos juntos e divertimo-nos muito.

Lembro-me do olhar brilhante quando o levei ao Oceanário e o vi junto ao aquário central a olhar maravilhado para aquele mundo imenso subaquático. E das primeiras palavras, dos primeiros passos, dos primeiros risos e de sermos sempre amigos.

Passamos sempre férias junto e apesar de me irritar acordar ao som dos desenhos animados, sei que tenho ali o meu companheiro primo/"irmão" e acima de tudo amigo.

A minha mãe diz que o M. faz muitas coisas semelhantes a actos meus com a mesma idade dele. Fico contente com isso!

Já vos falei das parecenças físicas? Ah, pois é... Uma vez até me perguntaram se era meu filho, ri-me e disse logo que não. Não quero de todo um papel que não é meu. Felizmente, ele tem uma mãe que gosta muito dele e com se dá muito bem também.

Gosto da garra com que defende o Glorioso (influências minhas) e faço grandes sorrisos quando ele manifesta interesse pelas coisas de que eu gosto. Outro dia íamos no carro e ele disse "Prima, está a dar Xutos no rádio" e eu sorri de novo, porque vi outra vez influências minhas. Mas já lhe disse que D'ZRT tem de ser melhor pensado e "Morangos" também. :)

Hoje estava doentinho, mas crescido e portou-se estoicamente quando lhe apetecia apenas descansar.

Gosto muito de ti primo e desejo-te o melhor do mundo! Ainda temos muitas aventuras para viver juntos.

E viste aquela estrela mais brilhante esta noite no céu? Era o teu pai a mandar-te um beijo e um abraço especial de parabéns. :-) Sim, ele também está muito contente por ver o rapazinho lindo em que te tornaste.

Saudações virtuais

NB - que lindo o teu bolo do décimo aniversário

3 comentários:

Manuel disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Empregado de balcão disse...

Sua...má influência. O rapaz até podia ter sido do Sporting, mas tu...logo a meter vermelhices na cabeça do rapaz. Ai, ai.

:) Olha que com toda esta história acho que vais dar uma bela mãe. Quando quiseres, é claro ;)

Anónimo disse...

ah, também concordo com a ressalva que o "empregado de balcão" fez, acho que vais ser uma boa mãe ;)e muitos Parabéns, atrasados, ao M. , e ainda me lembro do pai falar dele todo embecido, como era natural! MN