quinta-feira, novembro 23, 2006

De maneiras que é assim...

... quando uma criança faz birras e é mal-educada explica-se-lhe a situação e se ela continuar não é nada que duas palmadas (levezinhas, tipo "passar a mão pelo pelo") não resolvam, certo? E quando se trata de um adulto com idade para ter juízo que insiste em ser mal-educado e em não respeitar as pessoas que o rodeiam? Aceito sugestões, porque a paciência começa a esgotar-se e se Deus me dá forças em vez daquela eu ainda bato na suposta criaturinha (sem querer ofender as criaturinhas que não merecem). :-)

Saudações virtuais

6 comentários:

Diário de um Anjo disse...

Dá-lhe umas palmadas também..hehehehe

Sister San disse...

Acho que o melhor a fazer é ignorar e esperar calmamente a altura em que se pode utilizar tudo o que a dita criatura "contra" ela. Até lá paciência!!

scorpiowoman disse...

Bate! Bate! Bate!
Eu ajudo, pode ser? Mesmo lesionada, há coisas para as quais se tem sempre força... mas olha que também há outras que, mesmo sem esforço físico associado, são giras de fazer ;-).
Contas comigo?
Beijocas e saudades!

BlueAngel disse...

diário de um anjo,

e se a dita criaturinha gosta? Ele há "coisas" para tudo. Mas é uma boa sugestão. :-)

sister san,

obrigada, amiga! Mas começa a esgotar-se, o que vale é que eu tenho amigos que me ajudam a recuperar novas munições de paciência com a alegria e amizade que me transmitem. As "coisas" são infelizes e não têm nada de nada!

scorpiowoman,

claro q conto contigo, jovem escolhida ao acaso (ou não lol) Estás alistada! Tudo ´tão girode se fazer! ahahahahahaahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah

O Mafarrico disse...

Bater-lhe é pouco! Sugiro que se envie um pelotão de exterminação de parasitas ao domicílio da criaturinha. Isso deve arrumar o assunto... e a criaturinha também!

Mwhahahahahahahahahaha!!! (risada maquiavélica)

scorpiowoman disse...

Oh meus amigos, cuidado com a violência. Lembrem-se: um tiro é bom, mas uma pedrada na testa é violência a mais e muito pouco humana :P! Não sou eu que o digo, mas um quarteto deveras popular e inspirado(r) ;).
Aproveitando a sugestão prometedora do Mafarrico, devíamos considerar e analisar as formas de extermínio que se encontram ao nosso dispor e usar todas as armas :), todas mesmo (incluindo as alfanuméricas).
Vamos a isso?