segunda-feira, janeiro 29, 2007

The Confessions Tour

http://i55.photobucket.com/albums/g148/blueangelmono/confessions.jpg

Não me lembro desde quando gosto de ouvir e ver a Madonna. Lembro-me que sempre a quis ver ao vivo e lembro-me da emoção com que fui para o Pavilhão Atlântico, em Setembro de 2004, quando a Reinvented Tour passou por terras lusas. Afinal, o meu lugar era mesmo juntinho ao palco e pertinho da artista. Sim, fiquei no dance-pit, um cantinho especial para fãs especiais, mesmo encostadinha ao palco. Mas destas emoções falarei noutro post.

A última tournée desta senhora não passou por cá, com muita pena minha e de muitos admiradores da cantora. Mas hoje saiu para o mercado o DVD da Confessions Tour e como fã que sou lá corri a uma FNAC para o adquirir. Mas melhor que isso, foi o convite a meio da tarde para ir, aos cinemas Alvaláxia, assistir à exibição do espectáculo. Sim garantido e à noite lá estava sentadinha à espera que começasse o concerto.

Ok, ok, obviamente que, não é o mesmo que assistir ao vivo, mas esteve presente alguma adrenalina e só posso dizer maravilhas. Grande som, excelentes bailarinos, músicos fantásticos, uma encenação espectacular, um jogo de luzes fabuloso e um guarda-roupa ao mais alto nível. Quanto às músicas são praticamnte todas do último CD, Confessions on a Dance Floor, com alguns clássicos pelo meio. Adorei e em casa, apesar de ter um bom sistema de som, jamais terei aquela qualidade de som.

No final fui entrevistada por uma jornalista desta rádio, portanto se me quiserem ouvir é só estarem atentos ao programa Barulho das Luzes apresentado por este senhor, no próximo sábado de manhã.

Obrigada Jesus por me teres proporcionado esta noite tão bem disposta, agradável, divertida e especial!

Saudações virtuais

5 comentários:

LBG disse...

Obrigado Jesus... só? E Deus? Eu te digo! Ainda bem que curtiste bué. Eu tive pena mas, como dizem os frauncesios, c'est la vie! Eu ainda vi um cadichinho em casa e adorei. Viva Madonna!

Sister San disse...

Não posso deixar de cpomentar que adorei o comentário "religioso" final!!!:-)

Rosa disse...

E eu, que também não me lembro desde quando gosto de ouvir e ver Madonna, e que também não falhei o Pavilhão Atlântico em 2004, e que também recebi o convite para a apresentação à imprensa do DVD, NÃO CONSEGUI IR!! :|

LBG disse...

A Internet tem destas coisas. Mostra tudo, revela muito, mas no meio de tudo o que vem cá para fora, à semelhança da sociedade em geral ou não fosse ela também o seu espelho, acabam por se sobrepôr as opiniões de uma maioria. Digo isto a propósito da The Confessions Tour, a tournée da Madonna que desta vez não passou por Portugal.

Comprei ontem o DVD. Mas já estava farto de ler sobre o espectáculo, farto de ver imagens, cansado de ver excertos em vídeo! Ainda assim, o espectáculo surpreendeu-me. E surpreendeu-me, não pela confirmação do que vi na televisão, nos jornais e sobretudo na Internet, mas sobretudo pelos pormenores que nenhum deles revelou, apesar de tudo o que foi escrito, editado e publicado.

Falou-se muito na cena da crucificação. E com razão! É, para mim, o grande momento do espectáculo. Não só pela encenação como pelo arranjo musical, que está soberbo! Mas, por exemplo, nunca tinha visto nada sobre a capa com a inscrição "Dancing Queen" brilhar no escuro e quando a vi esvair-se em luzes em "Lucky Star", rendi-me! Eu que, até aí, sempre achei essa capa meio para o piroso! Continuo a achar, enfim... Em termos de guarda roupa, esta foi, sem dúvida, a tournée mais fraca da última década!

A cena da gaiola em "Isaac", a abertura da bola de espelhos logo no início e a coreografia dos bailarinos em "Ray of Light" são os meus momentos preferidos. Também acho piada aos balões dourados em "Hung Up"!

Em relação aos arranjos musicais, além de "Live to Tell", a versão remix do "Sorry", o "Erotica" e a acelerada "Let It Will Be" são as que me merecem nota máxima. Isto, sim, são verdadeiras re-invenções! Também gosto desta nova "La Isla Bonita", mas em comparação com a versão que ela usou na "The Drowned World Tour", esta não chega a ter metade da magia em palco, apesar de bem mais ritmada.

Defeitos a apontar não são muitos. Para mim, resumem-se a dois. As imagens das cobras nos ecrãs de "Like It Or Not" eram perfeitamente dispensáveis. Com tantos bichos, tinha logo que escolher este. Antes aranhas ou escorpiões! Mas o que me desagradou mesmo foi, no final do "Lucky Star", a utilização do sample dos ABBA do "Hung Up". Não só ficou estranho como, durante uns minutos, não bateu a bota com a perdigota e o resultado foi, diria eu, desastroso!

Fora isso, adorei! Venha a próxima!

BlueAngel disse...

lbg e sister san,

vocÊs que eu e Jesus temos um relacionamento muito próximo e bastante influência um sobre o outro lol Deus é que tem orgulho em conhecer-nos e não o contrário. :-)

rosa,

já não é a primeira vez que recebes um convite e não vais. Aqui é a segunda que o confessas. Lembro.me que fizeste um comentário semelhante aquando do concerto do Rui Veloso no Olga Cadaval no Ano passado. Agora a Madonna. Rapariga, quando for assim tu contacta-me. Estou sempre em monologosedialogos@gmail.com
Quanto ao DVD podes vê-lo em qualquer televisão e numa sala perto de ti, duvido é que tenhas a qualidade de som e uma imagem tão grandiosa como num cinema. É que ontem à noite pareia mesmo que estava na Wembley Arena nessa maravilhosa e encantadora cidade que é Londres.

lbg,

que bela análise! Por isso tiveste as honras que tiveste! Adorei. Parabéns!!!!! De facto, tens talento e disso nunca duvidei.