terça-feira, outubro 19, 2010

...

Nem tudo o que parece é; nem tudo o que é parece. Em ânsias e ânsias e afazeres e afazeres, as pessoas esquecem-se de olhar para o lado, para um colega, para um companheiro de uma vida ou para um amigo e pensam apenas em si e nos seus objectivos que mesmo quando são comuns devem ter conta o estado do outro. E, por vezes, aquilo que parece fácil não é, mas as forças para o enfrentar estão lá ainda que escasseando e fugindo a cada dia que passa; os sorrisos e as gargalhadas servem para levar mais um dia até ao fim. E chega-se, mas a pensar que amanhã é outro dia, que não vai ser fácil, onde existem objectivos que se calhar não têm fundamento porque todos os fundamentos parecem esgotados e há que arrancar tudo de novo lá do fundo de modo a acreditar. Acreditar não é difícil, mas reacreditar é e muito. E isto tudo porque..., às vezes, só às vezes, todos os tapetes são arrancados debaixo dos pés e enfrentar tudo de novo é mais doloroso do que pode parecer.

Saudações virtuais

5 comentários:

Beguinha disse...

Sei bem essa sensação. Vivo-a. E tinha tantas saudades de te ler assim!

BlueAngel disse...

Beguinha,

obrigada, amiga. Vamos ver se desta volto de vez. Tenho saudades, mas as palavras nem sempre saem como sairam hoje: com esta ligeireza e facilidade. beijocas larocas com amizade :-)))

Elora disse...

Escreves sempre bem mas quando se está em baixo escreve-se de coração nas mãos. Ajuda mas não resolve. Beijos grandes.

Anónimo disse...

Mas por vezes basta mesmo acreditar e quando conseguimos, a felicidade também é a dobrar :-)
Beijos da prima de outros mundos :P

BlueAngel disse...

Elora,

obrigada pelo elogio e tens toda a razão quanto à escrita, mana do coração. o resto.. só o tempo ajuda :-) beijocas larocas

Ver<,

que saudades. Este post valeu a pena só por te saber aí. :-) Que sorriso bom tive aqui. E ficas a saber que prima tb neste mundo. :-) Quero pensar como tu, talvez um dia volte a pensar assim. beijocas larocas :-)))